Pedro Mariano grava novo DVD no Teatro Alfa - Revista Eletricidade

Pedro Mariano grava novo DVD no Teatro Alfa

Pedro Mariano tem muitas razões para comemorar, atinge agora a marca de 10 anos de carreira, recém contratado pela gravadora Universal Music e está aproveitando este bom momento para inaugurar uma nova fase, com CD e DVD gravados ao vivo em duas noites no Teatro Alfa, em São Paulo.

Se o clima de festa transparece no palco e acaba envolvendo a platéia, quem tem ouvidos musicais um pouco mais sensíveis deve ter notado, com certeza, que isso não significa necessariamente que a euforia tenha prejudicado o perfeccionismo musical de Pedro; muito pelo contrário, as interrupções e repetições de várias músicas para garantir a perfeição, quebravam o ritmo enquanto show musical, mas possivelmente garantiram a perfeição dos registros.

O repertório já tradicional de Pedro ganhou um colorido renovado com os novos arranjos e cresceu muito com a adição de um naipe de metais e de percussão. Aliás, os diálogos entre metais e percussão chamaram atenção mesmo nos hits mais conhecidos do cantor como “Tem que ser Agora” e “Pode Ser”.

Pilotando uma bateria, Pedro mostrou em primeira mão a inédita “Memória Falha”, composta por Jair Oliveira.

Ao longo de seus 10 anos de carreira, Pedro sempre procurou evitar usar suas “origens nobres” como arma para impulsionar suas vendas. Pelo contrário, a postura do músico sempre chamou atenção por uma reverência profunda ao talento de seus pais, quando trabalhava com César em algum álbum, o fato só era percebido pelos observadores mais atentos.
Esta atitude começou a mudar um pouco em 2003, quando Pedro dividiu com o pai o álbum e DVD ao vivo “Piano e Voz”.

Então é com uma grande surpresa que vemos na metade do show, descer uma cortina branca, cobrindo a boca do palco e se transformar em uma imensa tela para lindas imagens de Elis Regina em preto-e-branco.

A emoção se faz presente, a cortina sobe e traz Pedro de volta ao palco com uma versão maravilhosa para a clássica “Aos Nossos Filhos”, que abriu um bloco em homenagem à cantora. “Ladeira da Preguiça” veio a seguir “É Com Esse que Eu Vou”, com a participação da cantora Sandy e “Cai Dentro”, ao lado de Luciana Mello.

A homenagem à Elis Regina se transforma no ponto alto do show e arranca uma forte reação do público, que a partir deste momento começa a ficar irrequieto nas cadeiras do teatro bem comportado e com vontade de sair dançando; coisa que acontece nas músicas finais do espetáculo.

Pedro Mariano é um intérprete maduro e refinado que possui todas as características necessárias e mais algumas “extras” como a magnífica herança genética, para ocupar definitivamente um lugar de destaque na “nata” da MPB, vamos ver se desta vez ele chega lá.

O resultado das gravações deve chegar às lojas somente no segundo semestre.

Adriana Maraviglia
@drikared

Entre no Facebook e deixe seu comentário: