Robert Plant lança primeiro disco de inéditas em 12 anos – Revista Eletricidade

Robert Plant lança primeiro disco de inéditas em 12 anos

Quando pensamos naqueles que foram os maiores e melhores do rock no passado, alguns artistas já têm seu lugar garantido em qualquer lista, Robert Plant é um deles; uma espécie de “Top of Mind” na categoria melhores vocalistas de rock de todos os tempos.

Apesar do chavão já bem desgastado, Robert foi um ícone e influenciou todas as gerações que vieram depois dele.

Mas os anos se passaram e sua carreira pós-Zeppelin têm mostrado que mesmo um ícone está sujeito aos ataques severos e muitas vezes injustos da crítica especializada que no final das contas sempre acabam influenciando nas vendas de discos.

Mesmo assim, Plant comemora seus mais de 35 anos de carreira lançando seu nono disco solo. “Mighty Rearrenger” é o primeiro de inéditas em 12 anos e o segundo ao lado da banda Strange Sensation.

Depois de encerrar um ciclo de experiências com Jimmy Page que rendeu pelo menos um bom disco, o antológico “Unledded”, o músico mostra que ainda alimenta a idéia de reunir, pelo menos musicalmente, Ocidente e Oriente (Another Tribe) e encontrar o que existe em comum entre os tambores africanos e o blues americano do início do século 20 (Takamba).

Se a simples descrição aponta para o lodoso e exótico campo da world music, a audição do novo material revela na verdade um rock honesto, bem feito e que já está bem longe da sombra dos anos dourados à bordo do Zeppelin. Alguma dúvida? É só conferir a letra da eletrônica “Tin Pan Valley”, uma crítica ácida e divertida para quem continua por aí e ainda não se deu conta de que o tempo já passou.

E talvez seja este o maior mérito do disco, Plant esqueceu o ícone e seus maneirismos para mostrar que também pode ser um grande compositor e intérprete.

Os agudos que ajudaram a moldar a sonoridade do Heavy Metal não se fazem mais presentes, perderam lugar para uma entonação mais amena.

É nesse registro mais ameno que sua voz reina absoluta, criando clima na linda balada folk “All the Kings Horses”, ou em incursões pela praia do blues na faixa “The Enchanter”.

Recentemente Robert Plant criou um certo mal-estar em seus ex-companheiros do Led Zeppelin por não comparecer à noite dos Grammys, onde a banda foi homenageada pelo conjunto da obra.

Mas ao contrário do que possa parecer, Plant não está renegando as glórias do passado, apenas reafirmando que não precisa delas para continuar por aí.

Adriana Maraviglia
@drikared

 

Ouça o disco “Mighty Rearranger” no Spotify:

Entre no Facebook e deixe seu comentário: