“Inferno” mais um best-seller de Dan Brown chega às livrarias – Revista Eletricidade

“Inferno” mais um best-seller de Dan Brown chega às livrarias

INFERNO - DAN BROWN - FOTO: REPRODUÇÃO

Depois de ser alçado ao estrelato em 2003, com o lançamento de “O Código da Vinci”, o escritor americano Dan Brown levou 6 anos para escrever “O Símbolo Perdido” (2009), outro grande sucesso do autor que já em sua primeira semana de vendagem, necessitou de um reforço de meio milhão de cópias na primeira tiragem para fazer frente à demanda de mais de 2 milhões e meio de livros vendidos.

“Inferno”, seu novo trabalho, não deve ficar atrás, saindo no dia 14 de maio com uma tiragem inicial de 4 milhões de cópias em inglês, mas já traduzido em 11 línguas para possibilitar um lançamento simultâneo, já chega, com força na lista de best best-sellers de todo o mundo, trazendo de volta aos seus leitores, seu personagem mais querido, Robert Langdon em “Inferno”, enfrenta uma nova “correria desabalada” para salvar o mundo.

Desta vez, o professor de Harvard acorda em um hospital, sem qualquer pista sobre quando e em que circunstâncias foi parar lá e ao mesmo tempo, muito longe de casa,  descobre que está em Florença, uma das cidades onde existe mais arte no mundo

E depois de uma fuga alucinante, vai refazendo seus passos pela cidade, descobrindo que foi até lá para tentar impedir que um novo vírus mortal, criado por um cientista aficionado na “Divina Comédia” de Dante Alighieri, seja liberado.

Seguindo as pistas deixadas por ele, pela cidade de Florença e ajudado por uma médica,  Langdon busca os sinais em obras de arte relacionadas à obra e à biografia de Dante Alighieri, descrevendo detalhadamente, quase como um guia turístico o faria, cada obra. E ainda, como estes, contando pequenas e grandes curiosidades, que quase sempre dão ao leitor a sensação de que não só está se divertindo com a aventura, mas também aprendendo alguma coisa.

A primeira vista, tudo parece completamente previsível e em algum ponto da história, chegamos mesmo a achar que já descobrimos tudo e não há mais surpresas para acontecer até o final, mas novas reviravoltas acontecem e nossos olhos não parecem mais suficientemente rápidos para acompanhar o ritmo da ação, como nos bons thrillers do cinema.

Junto com Langdon, o livro traz de volta aquele “universo” aparte que sempre povoa os livros de Brown, com organizações secretas, descobertas científicas reais e imaginárias, filosofias, movimentos e personagens usando nomes de pessoas do mundo real, sejam elas cientistas ou especialistas em artes.

Depois das adaptações para o cinema de “O Código da Vinci” (2006) e “Anjos e Demônios” (2009), dirigidos por Ron Howard e com Tom Hanks no papel de Robert Langdon, ainda não existe qualquer informação se “Inferno” chegará ou não a transformar-se em filme, já que “O Símbolo Perdido”, chegou a ser anunciado para lançamento em 2012, mas ainda sequer foi filmado.

Como era de se esperar, os críticos já andaram atirando suas pedras, apressando-se a classificá-lo como o pior livro de um autor de péssimos livros, mas não tem como negar que o sucesso de vendas certamente costuma inflamar um pouco as opiniões de alguns.

Além disso, o lançamento do livro arrastou consigo para a lista de best-sellers um grande clássico da literatura mundial, “A Divina Comédia” de Dante Alighieri, fazendo com que a obra-prima deste mestre, escrita no século XIV, encontre novos leitores no século XXI, graças ao trabalho de Dan Brown, o que não é uma notícia ruim.

Adriana Maraviglia
@drikared

Inferno – Uma Nova Aventura de Robert Langdon – Dan Brown – Editora: Arqueiro – 448 páginas – R$39,90

Salvar

Entre no Facebook e deixe seu comentário: