Physical Graffiti – Os 40 anos de um dos maiores discos da história do rock – Revista Eletricidade

Physical Graffiti – Os 40 anos de um dos maiores discos da história do rock

PHYSICAL GRAFFITI No dia 24 de fevereiro de 1975, há exatamente 40 anos, a banda Led Zeppelin lançava o disco, que para muitos críticos é a sua grande obra prima o álbum duplo “Physical Graffiti”; que hoje é homenageado com um relançamento de peso, sua versão remasterizada por Jimmy Page, que recebe o acréscimo de um terceiro disco, com versões raras e ainda inéditas de algumas músicas do disco.

No aguardado terceiro disco que acompanha a versão remasterizada dos dois discos originais estão Brandy & Coke, uma versão inicial para “Trampled Under Foot”, “Everybody Makes It Through”, que mais tarde seria rebatizada como “In The Light” e “Driving Through Kashmir”, a primeira versão de “Kashmir”.

A exemplo dos outros cinco discos anteriores, já remasterizados, “Physical Graffiti” estará disponível em formatos para todos os gostos e bolsos, tanto em CD, como em vinil ou download digital; com edições de luxo numeradas, que incluem um livro de 96 páginas com fotos inéditas e memorabilia, em formato capa dura.

Para fazer justiça a um disco que está em 10 de 10 listas dos melhores álbuns da história da música, é preciso lembrar que “Physical Graffiti” foi gravado em uma época em que o Led Zeppelin já respirava o ar rarefeito do “topo do mundo” e já era considerado pelos fãs uma das melhores bandas de rock do mundo.

E como tal, o disco ousa, passeando pelos mais variados estilos, do folk acústico de “Bron-Yr-Aur” ao rock pesado de “The Wanton Song” e “Custard Pie”, o blues de ” In My Time of Dying”, culminando em grandes épicos com influência oriental como “Kashmir” e “In the Light”.

Enfim, uma coleção de novas músicas de uma banda que se permitia embarcar em qualquer tipo de viagem e que entregava a seus fãs uma nova coleção de músicas, algumas recém compostas, resultado da segunda temporada fértil na hoje mítica Headley Grange e outras que eram sobras de gravação dos primeiros cinco discos da banda.

Headley Grange era uma velha casa construida em 1795 como um abrigo para pobres e órfãos, a casa foi usada como estúdio de ensaio e gravação durante as décadas de 60 e 70 por bandas como Bad Company, Fleetwood Mac, Genesis e serviu por anos ao Led Zeppelin.

Aliás, a casa é considerada um importante cenário dentro da história da banda, embora fosse descrita como uma semi-ruína, onde muita coisa era improvisada e que sequer tinha aquecimento, razão pela qual o único membro da equipe do Led Zeppelin a ter coragem de dormir por lá, durante as gravações, era o próprio Jimmy Page.

Lançar um álbum duplo, em 1975, era um ato que fornecia prestígio imediato para qualquer banda; Beatles, Stones, The Who, cada um dos grandes nomes da época tinham já o seu e os trabalhos eram considerados as grandes obras primas de cada uma delas.

Também é preciso lembrar que em meados da década de 70 não havia muito futuro para as chamadas sobras de estúdio, especialmente no caso de bandas que como o Led Zeppelin, se recusavam a lançar singles, ou as músicas gravadas entravam em um dos álbuns, ou provavelmente estariam fadadas a serem esquecidas em algum depósito qualquer da gravadora ou do produtor do disco.

Assim, “Physical Graffiti” acabou sendo lançado com 15 faixas, divididas em 2 discos e com seus mais de 80 minutos de duração, tornou-se um marco na história da música, vendendo 15 milhões de cópias, o disco ainda mantém seu status como um dos mais vendidos durante toda a década de 70.

Faixas de Physical Grafitti Deluxe Edition:

Disco 1:
01 Custard Pie
02 The Rover
03 In My Time of Dying
04 Houses of the Holy
05 Trampled Under Foot
06 Kashmir

Disco 2:
01 In The Light
02 Bron-Yr-Aur
03 Down By The Seaside
04 Ten Years Gone
05 Night Flight
06 The Wanton Song
07 Boogie With Stu
08 Black Country Woman
09 Sick Again

Disco 3:
01 Brandy & Coke (“Trampled Under Foot” – Initial Rough Mix)
02 Sick Again (Early Version)
03 In My Time of Dying (Initial Rough Mix)
04 Houses of the Holy (Rough Mix With Overdubs)
05 Everybody Makes It Through (“In the Light” Early Version/In Transit)
06 Boogie With Stu (Sunset Sound Mix)
07 Driving Through Kashmir (“Kashmir” Rough Orchestra Mix)

 

Adriana Maraviglia
@drikared

Confira “Led Zeppelin – “Brandy & Coke (Trampled Under Foot – Initial Rough Mix)”

Entre no Facebook e deixe seu comentário: