Rolling Stones impressionam público do Rio de Janeiro – Revista Eletricidade

Rolling Stones impressionam público do Rio de Janeiro

Os Rolling Stones fizeram na noite passada sua primeira apresentação no Brasil, depois de passarem por Chile, Argentina e Uruguai, com sua Olé Tour, os brasileiros puderam finalmente ver de perto a “Maior Banda de Rock do Mundo”.

Foram 10 anos de espera, depois daquela apoteótica apresentação na Praia de Copacabana, vista por mais de um milhão de pessoas, o Brasil, e mais especificamente, a cidade do Rio de Janeiro, aguardava quieta, em silêncio, com a memória daquele momento tão especial a flor da pele, arrepiando-se cada vez que ela ressurgia, de alguma forma, vinda de algum lugar.

E o tempo ainda foi caprichoso, no dia de rever seu objeto de paixão, o calor e depois a chuva bem que tentaram castigar e prolongar mais alguns minutos a dor daquela ausência tão presente.

Com problemas em um dos telões de alta definição que fazem parte do cenário, o show começou com 20 minutos de atraso, mas o momento chegou e a multidão de 66 mil pessoas finalmente pode soltar aquele grito entalado por tanto tempo na garganta, os primeiros acordes de “Start me Up” fizeram o velho Maracanã, palco de tantos clássicos do futebol, novamente viver uma de suas noites de glória.

E depois de ”It’s Only Rock n’ Roll”, “Tumbling Dice” e “Out of Control”, chegou a hora de revelar a canção vencedora da votação dos fãs, “Like a Rolling Stone”, cover de Bob Dylan, que em 98, abrindo para os Stones nos shows do Brasil, subiu ao palco para cantar junto com a banda, em um momento emocionante, que juntou dois ícones da música no mesmo palco.

“Doom and Gloom” foi tocada pela primeira vez por aqui, a música inédita da coletânea “GRRR Stones”, lançada em 2012, colocou o público para dançar, seguida de “Angie”, uma das baladas stoneanas favoritas do público brasileiro.

Embora seja quase impossível tirar os olhos de Mick Jagger durante toda a apresentação, o que chamou atenção no Rio de Janeiro foi a interação das guitarras de Ron Wood e Keith Richards, os dois, pareciam estar em uma noite de muita inspiração e , quando se revezavam nos solos, ou “tricotando”, quando tocavam juntos, mostraram mais uma vez aquela qualidade musical que se espera de profissionais com mais de 50 anos de ofício, que sobretudo amam o que fazem.

Charlie Watts e Darryl Jones fazem um trabalho absurdamente coeso e praticamente “asfaltam” a rodovia para que os outros músicos se divirtam sobre “a pista”. O sorriso permanente de Keith Richards deixa mais claro o prazer que este senhor de 72 anos de idade tem de estar sobre o palco.

A exemplo de Montevidéu, o Rio de Janeiro ganhou mais uma música nesta apresentação, um presente para uma plateia que deu show novamente e muito provavelmente impressionou muito bem, mais uma vez a “Maior Banda de Rock do Mundo”.

Resta agora esperar pelos shows em São Paulo (24 e 27/02) e Porto Alegre, que recebe a banda pela primeira vez no dia 02/03, para ver o que acontece. A partida não será nada fácil, mas já aviso, o jogo acabou de começar e já está 1 x 0 para o Rio de Janeiro.

Adriana Maraviglia
@drikared

 

Setlist do show dos Rolling Stones no Rio de Janeiro (20/02/16)
1. Start Me Up
2. It’s Only Rock ‘n’ Roll (But I Like It)
3. Tumbling Dice
4. Out of Control
5. Like a Rolling Stone (Bob Dylan) (após resultado de enquete online)
6. Doom and Gloom
7. Angie
8. Paint It Black
9. Honky Tonk Women
10. You Got the Silver (Keith Richards nos vocais)
11. Before They Make Me Run (Keith Richards nos vocais)
12. Midnight Rambler
13. Miss You
14. Gimme Shelter
15. Brown Sugar
16. Sympathy for the Devil
17. Jumpin’ Jack Flash
Bis:
18. You Can’t Always Get What You Want (com o Coral da PUC-Rio)
19. (I Can’t Get No) Satisfaction

Entre no Facebook e deixe seu comentário: