Rolling Stones fazem show histórico em Cuba – Revista Eletricidade

Rolling Stones fazem show histórico em Cuba

ROLLING STONES EM CUBA - FOTO: DIVULGAÇÃO

Em um momento muito especial para Cuba, em que, depois de uma reaproximação com os EUA, promovida pelo Papa Francisco, pode até mesmo finalmente terminar o absurdo de 54 anos de embargo econômico, tudo indica que está nascendo uma nova era para a ilha e marcando esse “renascimento”, ontem à noite, os Rolling Stones, a maior banda de rock do mundo apresentou-se diante de uma multidão de mais de 500 mil pessoas em Havana, na Ciudad Deportiva de la Habana.

ROLLING STONES EM CUBA - FOTO: DIVULGAÇÃOO show encerra a “Olé Tour”, a turnê latino americana dos Rolling Stones que começou em Santiago do Chile, no dia 03 de fevereiro e percorreu 9 cidades em 7 países.

Este encerramento em Cuba era algo a parte e só foi anunciado no início do mês de março, depois de longas negociações que começaram em outubro do ano passado, quando Mick Jagger passou alguns dias na ilha fazendo turismo e certamente acertando os detalhes para a apresentação.

E diferente de todas as paradas da “Olé Tour”, em Havana, o show teve ingressos gratuitos e não teve toda aquela parafernália que ajudou a movimentar comercialmente todas as apresentações anteriores, como as barracas de venda da bebida dos patrocinadores ou as de merchandise oficial, com suas camisetas, posters e demais souvenires com a logomarca da banda.

E apesar das condições mais simples, alguns VIPs fizeram questão de ver o show de perto e foram vistos por lá o ator Richard Gere, a modelo Naomi Campbell e o bilionário Warren Buffet.

ROLLING STONES EM CUBA - FOTO: REPRODUÇÃOA estrutura para o público era bem mais precária do que as condições que as demais apresentações receberam, mas nenhuma delas teve uma multidão com uma expressão mais feliz em seu rosto e também com uma presença forte de estrangeiros que vieram do mundo inteiro para presenciar o show histórico; assim, no público viam-se bandeiras inglesas, mexicanas, brasileiras, argentinas, e claro, muitas bandeiras cubanas; como uma referência visual ao nome com que o evento foi batizado “Concerto da Amizade”.

Historicamente banido pelo partido comunista, o rock dos Stones chegou a ilha clandestinamente e fez muitos fãs apaixonados. Todos vibraram muito desde a primeiro acorde, assim que a banda entrou no palco tocando “Jumpin’ Jack Flash”.

Mick saudou a multidão dizendo “Hola, Havana! Buenas noches mi gente de Cuba” e durante o espetáculo conversou bastante com a plateia. Em outro momento, ele disse em espanhol que “finalmente, os tempos estavam mudando”, se referindo a dificuldade que as pessoas tinham para ouvir a obra da banda na ilha, com a proibição da circulação do rock estrangeiro pelo governo cubano.

O setlist foi basicamente o mesmo que se repetiu nas apresentações da “Olé Tour” e também teve espaço para que o público escolhesse uma música via internet. A escolhida da vez foi “All Down the Line”, que obteve o maior número de votos.

Alguns ativistas políticos reclamaram da falta de críticas da banda ao governo cubano durante a apresentação dos Stones, mas não imagina que exista qualquer cabimento para suas queixas. O show era para o povo cubano se divertir, agora que o governo daquele país sinaliza estar pronto a abrir-se mais para o restante do mundo.

No bloco final, as músicas que costumam empolgar toda a multidão como “Start Me Up”, “Sympathy for the Devil” e “Brown Sugar”.

No bis,  “You Can’t Always Get What You Want” teve a participação do coro cubano Entrevoces e a noite foi encerrada com “Satisfaction”.

SETLIST DOS STONES EM CUBA - FOTO: DIVULGAÇÃOPor mais que os Stones tenham se mostrado completamente em forma e feito apresentações longas, de mais de duas horas de duração em toda a turnê latino americana, não dá para deixar de preocupar-se e pensar se esta não foi mesmo a nossa última oportunidade para ver em ação a Maior Banda de Rock do Mundo.

Nos próximos planos dos Stones estão a exposição “Exhibionism” sobre a banda em Londres, que será inaugurada na Saatchi Gallery, em Londres, no dia 5 de Abril. E depois, segundo Mick Jagger revelou em uma entrevista feita aqui no Brasil, a banda volta a se reunir no final da primavera (final do mês de maio, no hemisfério norte) no estúdio para continuar as gravações de um novo disco, ainda sem uma data de lançamento prevista.

Em breve também, mas ainda sem uma data de lançamento prevista, o maior show de toda a história de Cuba poderá ser assistido por todos os fãs da banda pelo mundo afora. A apresentação foi registrada pela equipe do diretor Paul Dugdale e deve ser lançada em DVD.

Adriana Maraviglia
@drikared

Setlist do show em Havana, dia 25/03/16

Jumpin’ Jack Flash
It’s Only Rock ‘n Roll (But I Like It)
Tumbling Dice
Out of Control
All Down the Line
Angie
Paint It Black
Honky Tonk Women
You Got the Silver
Before They Make Me Run
Midnight Rambler
Miss You
Gimme Shelter
Start Me Up
Sympathy for the Devil
Brown Sugar

Bis:

You Can’t Always Get What You Want
(I Can’t Get No) Satisfaction

Assista ao clipe postado no canal oficial dos Stones no Youtube com cenas do show de ontem à noite, em Cuba:

Entre no Facebook e deixe seu comentário: