Jeff Beck quer fazer barulho em novo disco “Loud Hailer” – Revista Eletricidade

Jeff Beck quer fazer barulho em novo disco “Loud Hailer”

CARMEN VANDENBERG, JEFF BECK E ROSIE BONES - FOTO: DIVULGAÇÃO

Depois de 6 anos de silêncio, Jeff Beck está de volta disposto a fazer barulho. E o título de seu novo disco “Loud Hailer” é uma reafirmação desta disposição, já que estas palavras são uma outra forma de chamar um instrumento bem barulhento; o megafone.

Não que o guitarrista precise de muito barulho, seu longo currículo de serviços inestimáveis prestados à música o colocam fácil em qualquer lista de melhores de todos os tempos e, “Loud Hailer”, o novo trabalho, nos faz lembrar do porquê ele merece estar lá.

E desta vez, ele não está sozinho, Jeff Beck chamou para auxiliá-lo duas mulheres britânicas: a vocalista Rosie Bones e a guitarrista Carmen Vandenberg e as duas, além de emprestar suas qualidades musicais ao trabalho, participaram também do processo de composição das músicas.

Segundo Beck, ele queria mesmo era “… dar uma declaração sobre algumas coisas ruins que eu vejo no mundo hoje, e adorei a ideia de usar este dispositivo barulhento para gritar o meu ponto de vista”.

E a “gritaria” começa bem, com a faixa “The Revolution Will Be Televised”, um hard blues intenso, que vai quebrando tudo pelo caminho, dando uma ideia do que esperar do restante do disco: virtuosismo, bom gosto e aquela guitarra irresistível.

Depois vem “Live In the Dark”, o primeiro single do disco, mais suingada e com aquela cara de música que certamente vai tocar muito no verão americano. “Pull It”, a faixa seguinte, é instrumental, uma daquelas demonstrações de poder e força, que só fica bem quando músicos do naipe de Beck realizam.

“Thugs Club” fala em sua letra que o mundo pertence aos ricos e é outra demonstração daquela gigantesca competência musical que estamos acostumados a esperar dos trabalhos em que Jeff Beck participa.

Assim como a balada “Scared for the Children”, com sua bela melodia, letra que fala sobre as preocupações com as crianças de hoje em dia e solos de guitarra incríveis.

“Right Now” é rock n’ roll, com uma letra que critica a ganância e o imediatismo. “Edna” é quase uma “vinheta”, depois do hard blues de “Shame”. Enquanto “The Ballad of the Jersey Wives” traz o rock n’ roll de volta à cena, “O.I.L.” é um funk suingado, para sair dançando.

LOUD HAILER - JEFF BECK“Shrine” fecha o disco mostrando que a guitarra pode também embalar com suavidade e a voz que grita contra as coisas erradas, pode também dar esperança. Produzido por Jeff Beck e Filippo Cimatti, “Loud Hailer” também tem as participações de Davide Sollazzi, na bateria, e de Giovanni Pallotti, no baixo.

“Loud Hailer” é um daqueles discos que você vai querer ter na sua discoteca, seja pela “lição magistral” de guitarra que ele proporciona, pelos vocais acima da média de Rosie Bones, pela sonoridade rock n’ roll, que anda bem dispersa nos últimos tempos, ou por tudo isso junto. E pode ter certeza de que, Jeff Beck, do alto dos seus 72 anos, recém completados, mostrou mais uma vez que seu status de lenda é merecidíssimo.

O disco chega pelas lojas físicas e virtuais do mundo, nos formatos CD, vinil e download,  a partir do dia 15 de julho.

Adriana Maraviglia
@drikared


Assista ao vídeo de “Live In The Dark”, o primeiro single de “Loud Hailer”:

 

Lista de faixas de “Loud Hailer”:

1. The Revolution Will Be Televised
2. Live In The Dark
3. Pull It
4. Thugs Club
5. Scared For The Children
6. Right Now
7. Shame
8. Edna
9. The Ballad Of The Jersey Wives
10. O.I.L.
11. Shrine

Entre no Facebook e deixe seu comentário: