Depois de fase ruim, Bon Jovi tenta novo recomeço em “This House is Not For Sale” – Revista Eletricidade

Depois de fase ruim, Bon Jovi tenta novo recomeço em “This House is Not For Sale”

BON JOVI - FOTO: REPRODUÇÃO

“This House is Not For Sale” é mais do que um novo disco da banda Bon Jovi, o 13º álbum de estúdio, de um grupo que sempre foi super valorizado por seus fãs, mas que para o resto das pessoas, principalmente as que estão mais acostumados a utilizar seu senso crítico, claramente foram 33 anos de uma carreira marcada também por altos e baixos monumentais, com um sem número de momentos discutíveis.

A intenção por trás deste novo trabalho parece mesmo a de dar um reset, em um momento bastante delicado, em que a banda perdeu o guitarrista Ritchie Sambora, demitido por problemas com drogas e bebida, mas ainda essencial na construção da sonoridade do Bon Jovi e também pela partida da gravadora Mercury, depois de uma longa relação de 32 anos, culminando no lançamento de um disco apenas para cumprir contrato, o pavoroso “Burning Bridges”, o trabalho anterior que saiu em agosto de 2015.

E esse novo trabalho, chegando após um intervalo tão curto, tem a intenção de puxar uma nova página em branco, com uma nova formação, em que Phil X e Hugh McDonald foram efetivados na guitarra e no baixo, respectivamente, e, nada melhor, e mais seguro, do que introduzir as novidades, mas com uma base mais sólida, buscando abrigo nas próprias raízes.

Daí, a familiaridade com a sonoridade de “This House Is Not For Sale”, à primeira vista, mas a ideia que vem a seguir é a do tamanho da ausência de Ritchie Sambora, que a banda tenta compensar, sem muito sucesso, aumentando o espaço para os teclados e dando passagem para outras texturas, mais próximas do pop do que do rock, onde bateria e outros efeitos eletrônicos marcam forte presença.

No trio de faixas que abre o disco “This House Is Not For Sale”, “Living With the Ghost” e “Knock Out”, também fica patente a vontade de tentar empolgar com uma parede sonora eletrônica onde os teclados de David Bryan dominam uma cena em que a guitarra do novato Phil X quase não dá as caras e a presença dos costumeiros refrões grudentos e aquela harmonia vocal típica da banda, parecem fazer parte do esforço do Bon Jovi de tentar agradar os velhos fãs.

A seguir vem “Labor of Love”, a primeira das baladas do disco, a letra é  sexy, mas a melodia é pouco inspirada e a faixa não apresenta grandes novidades.

As coisas melhoram um pouco em “Born Again Tomorrow” com um protagonismo um pouco maior da guitarra, mas um resultado pop demais para agradar aqueles que esperavam por algo mais rock.

A acústica “Roller Coaster” é uma das faixas mais interessantes do disco, porque lembra muito o Bon Jovi de outros tempos, mais inspirado, que empolgava o público em seus shows ao vivo.

Na mesma vibe vem “New Year’s Day”, mas sem ser acústica, também busca nas raízes da banda sua sonoridade.

A guitarra volta a marcar presença em “Devil’s in the Temple” e o clima muda em “Scars on This Guitar”, uma balada mais orgânica, com forte influência country e uma daquelas letras confessionais que costumam fazer a alegria dos fãs.

BON JOVI - THIS HOUSE IS NOT FOR SALE“Reunion” continua no clima country, enquanto “Real Love” com piano e arranjo de cordas é a baladona obrigatória que sempre dá um jeito de aparecer nos discos da banda, tentando conquistar as fãs histéricas que ainda acham o Jon Bon Jovi lindo.

Mas depois do de sempre, é a vez de uma faixa mais eletrônica e mais pop, “I Will Drive You Home” não cabe em um disco de rock, não tem nada a ver com as raízes da banda e não parece ter exatamente uma função neste disco, ainda bem que faz parte apenas da versão deluxe, que tem 5 faixas a mais.

A útima faixa da versão deluxe, “Goodnight New York” mergulha novamente no country. Quem conhece o Bon Jovi sabe que o gênero representa uma das principais influências na sonoridade da banda e também pode ser uma alternativa para reconquistar espaço, agora que o cenário musical mudou consideravelmente e não cabe mais a Jon Bon Jovi continuar contando com aquela dose extra de sucesso simplesmente por ser “o bonitão”, não é o que se espera de um senhor que agora usa seus cabelos curtos e grisalhos.

Adriana Maraviglia
@drikared

Lista de faixas da versão deluxe de  “This House Is Not For Sale”:

1. This House Is Not for Sale
2. Living With The Ghost
3. Knockout
4. Labor Of Love
5. Born Again Tomorrow
6. Rollercoaster
7. New Year’s Day
8. Devils In The Temple
9. Scars On This Guitar
10. God Bless This Mess
11. Reunion
12. Come On Up To Our House
13. Real Love
14. All Hail The King
15. We Don’t Run
16. I Will Drive You Home
17. Goodnight New York

Confira algumas as faixas de “This House Is Not For Sale” que já ganharam videoclipes:

“This House Is Not For Sale”

Knockout

Labor of Love

Salvar

Salvar

Entre no Facebook e deixe seu comentário: