Duran Duran transforma o Lollapalooza em pista de dança – Revista Eletricidade

Duran Duran transforma o Lollapalooza em pista de dança

Em um festival cujo maior mérito é abrigar em dois dias uma enorme variedade de estilos musicais, a presença de astros consagrados como o Duran Duran é muito positiva e em meio às muitas novidades de um evento que, de modo geral, tentam apontar para o futuro da música, é interessante constatar que ainda existe espaço para se olhar com muito carinho para o passado.

E se na noite anterior, um público mais velho tinha ocupado os gramados do Autódromo de Interlagos para ver o Metallica, na tarde de domingo, pessoas de todas as faixas etárias lotaram a frente do palco Ônix para dançar ao som do Duran Duran, que entregou um repertório dançante, que trazia além dos grandes hits da banda, material de seu disco mais recente “Paper Gods”, lançado em 2015.

Como já  era de se esperar os velhos hits recebiam uma reação mais empolgada do público e assim, o bloco que iniciou o show, com “The Wild Boys”, “Hungry Like the Wolf” e “A View to a Kill” serviu como aperitivo e demonstração do poder do maravilhoso pop oitentista da banda.

A década de 90 foi lembrada com duas baladas, primeiro veio “Come Undone” e mais tarde, foi a vez de “Ordinary World”, com a cantora Céu como convidada, dividindo os vocais com Simon Lebon. Um improviso que poderia ter ficado melhor com um pouco mais de ensaio, mas a emoção entre o público era grande e talvez as pessoas nem tenham notado os deslizes de afinação de Lebon, que, convenhamos, continua em uma incrível forma vocal, para alguém que completa 60 anos em 2018.

A sonoridade da banda ainda é admirável, tudo gira ao redor dos teclados de Nick Rhodes, com o baixo de John Taylor adicionando um saboroso molho tomado emprestado do que a música negra americana tem de melhor e mais dançante.

E é da música negra do DJ Jamaicano Grandmaster Flash que a banda pega emprestada White Lines (Don’t Don’t Do It), fazendo uma versão que transforma o autódromo em pista de dança.

O final com as clássicas “Girls On Film” e “Rio” comprova que mesmo depois de 37 anos de carreira, o Duran Duran continua sendo uma banda a ser admirada.

Por atrasos no início do show e pela programação rígida do festival, a banda não pode voltar ao palco para o hino “Save a Prayer”, no bis que já estava programado. Mesmo assim, deixaram o Lollapalooza com gosto de quero mais.

Adriana Maraviglia 
@drikared

Confira o set-list do Duran Duran:

The Wild Boys
Hungry Like the Wolf
A View to a Kill
Last Night in the City
Come Undone
Notorious
Pressure Off
Ordinary World (with Céu)
(Reach Up for the) Sunrise / New Moon on Monday
White Lines (Don’t Don’t Do It) (Grandmaster Flash & Melle Mel cover)
Girls on Film
Rio

Entre no Facebook e deixe seu comentário: