Duas exposições comemoram os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida – Revista Eletricidade

Duas exposições comemoram os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Há  300 anos a  imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por pescadores nas águas do rio Paraíba do Sul, no dia 12 de outubro de 1717, para comemorar a data, o Museu de Arte Sacra de São Paulo vai promover a “Mostra Cultural Jubileu 300 anos de Aparecida”.

Serão duas exposições, uma localizada dentro do espaço do Museu e outra em sua sala no Metrô Tiradentes.

A exposição “300 Anos de Devoção Popular” conta com cerca de 130 peças com a imagem de Nossa Senhora talhadas em madeira, louça e gesso, confeccionadas por artesãos de várias partes do Brasil.

Entre elas, duas esculturas feitas pelo escultor Chico Santeiro. Além das imagens a exposição também trouxe ex-votos, que são presentes dados por fiéis em agradecimento a graças alcançadas pela intervenção da Santa.

Também estão presentes obras do acervo do Santuário Nacional de Aparecida que, pela primeira vez, vêm a São Paulo. Em especial, uma réplica da imagem original, em terracota, ocupará um nicho para visitação.

Já a exposição “Aparecida do Brasil” apresentará 16 painéis fotográficos que trazem uma retrospectiva sobre a história da construção da Basílica de Aparecida. As exposições terão duração de dois meses.

O evento será realizado em parceria com a Arquidiocese de São Paulo, Arquidiocese de Aparecida, Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Museu Nossa Senhora Aparecida e Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).

Exposição “300 Anos de Devoção Popular” – Museu de Arte Sacra – Av. Tiradentes, 676 – Luz  (próximo da estação Tiradentes do Metrô) – De terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria das 9 às 16h30) – Ingresso: R$ 6,00 (estudantes e idosos pagam meia) – grátis aos sábados – até 19 de novembro de 2017 

Exposição “Aparecida do Brasil” – Estação Metrô Tiradentes (Rua Jorge Miranda, 43 – Luz ,São Paulo) – Telefone (11) 3326-3336 – Gratuito 

Entre no Facebook e deixe seu comentário: