The Post: A Guerra Secreta traz história real sobre o jornalismo – Revista Eletricidade

The Post: A Guerra Secreta traz história real sobre o jornalismo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Neste momento em que o trabalho da imprensa de fiscalização do poder é diariamente questionado pelos poderosos, Steven Spielberg escolhe uma história real do passado para lembrar o mundo que isso nem sempre foi assim.

Tudo começa quando Daniel Ellsberg (Natthew Rhys), pesquisador contratado pelo governo para colher  dados sobre a Guerra do Vietnã, volta tão horrorizado do que viu em sua missão, que decide entregar para a imprensa os 47 volumes de um trabalho secreto sobre as relações entre EUA e Vietnã nos últimos 12 anos.

Enquanto isso, o jornal “The Washington Post”, lutando para deixar de ser um pequeno negócio de família, se prepara para lançar suas ações no mercado, e sua proprietária Kay Graham (Meryl Streep) ainda  sente-se uma mulher frágil, cercada por homens que não parecem dispostos a respeitar suas ordens.

Numa tentativa de se inteirar sobre o próprio negócio, Kay passa a encontrar-se com Bem Bradlee (Tom Hanks), o editor chefe do jornal, que tenta  desesperadamente sair da sombra dos jornais maiores.

Mas quando o New York Times começa a publicar uma parte dos documentos secretos do governo sobre o Vietnã, o editor fica obcecado em conseguir também uma parte da história para o seu jornal, enquanto Kay permanece indecisa se deve ou não bater de frente  com seus amigos poderosos para publicar aquele material que tinha força suficiente para ameaçar o governo do presidente Nixon e colocar ela e Bradlee na cadeia.

O roteiro de Liz Hannah e Josh Singer trata a história de uma forma que, além de mexer mais profundamente com os instintos dos profissionais do jornalismo, também consegue entreter muito bem quem nunca sequer cogitou em passar por uma redação.

E Meryl Streep mais uma vez ilumina a tela, não é a toa que seu trabalho rendeu para a atriz sua  21ª indicação ao Oscar. Ela está deslumbrante, construindo uma mulher que tenta com todas as suas forças enfrentar o machismo que a cerca para deixar de ser invisível e insignificante e cumprir com a missão de levar adiante o que considera a grande herança que sua família deixou.

Na mesma linha e merecendo o mesmo destaque de “Todos os Homens do Presidente” (76) e de “Spotlight: Segredos Revelados” (2015); ainda mais,  nestes tempos em que poderosos se sentem tão confortáveis para taxar o que é publicado expondo suas mentiras, como “fake news”.

“The Post: A Guerra Secreta” recebeu 2 indicações ao Oscar e está concorrendo ao prêmio de melhor filme e melhor atriz. Para o Globo de Ouro, o filme recebeu 6 indicações, mas infelizmente não conseguiu levar nenhum prêmio para casa.

 

Adriana Maraviglia
@drikared

 

Assista ao trailer de “The Post: A Guerra Secreta”:

 

Entre no Facebook e deixe seu comentário: