Uma assustadora guerra contra o descaso em "O Preço da Verdade" - Revista Eletricidade

Uma assustadora guerra contra o descaso em “O Preço da Verdade”

O PREÇO DA VERDADE -  FOTO:: REPRODUÇÃO

Chegou aos cinemas brasileiros, na última quinta feira, “O Preço da Verdade”, o novo filme de Todd Haynes, um diretor que tem suas raízes no cinema independente e ficou  famoso por  filmes como o estiloso “Velvet Goldmine” (1998), e costuma ser bem eclético, indo muito bem tanto em temas mais polêmicos e espinhosos como “Carol” (2015), um romance lésbico situado na década de 50, como na fantasia lúdica de “Sem Fôlego” (2017), ambos com roteiros baseados em livros.

Desta vez, Haynes escolheu filmar um roteiro adaptado a partir de um artigo da New York Times Magazine intitulado “The Lawyer Who Became DuPont’s Worst Nightmare” (O advogado que se tornou o pior pesadelo da Dupont), sobre a história real do problema grave ocasionado pelo descarte ilegal de  veneno em um manancial de água por uma megaempresa química.

Robert Billot (Mark Ruffalo), um jovem advogado que, recém tornado sócio em um escritório dedicado a defesa de grandes corporações, recebe de surpresa o pedido de um pequeno fazendeiro, Wilbur Tennant (Bill Camp), para processar a empresa que está poluindo as águas da região em que Billot cresceu.

A fotografia de Edward Lachman mantém o clima sombrio expresso em cores frias, dando à pequena cidade do interior de West Virgínia uma paisagem de desolação e fim de mundo.

Relutante no início, o advogado vai se aprofundando no problema e mais tarde vai se tornando um obstinado a ponto de negligenciar a esposa Sarah (Anne Hatthaway) e os filhos. Tudo fica pequeno em sua guerra contra a corporação gigante que, por sinal, é uma das clientes da empresa de advocacia de que é sócio. 

“O Preço da Verdade” traz questionamentos extremamente pertinentes para nós, os brasileiros, que nos últimos anos tem assistido a um verdadeiro espetáculo de descaso com o patrimônio natural do país e negligência com a saúde dos cidadãos, por um governo que sob ordens do agronegócio, possibilitou a liberação do uso de mais de 800 tipos de agrotóxicos diferentes, envenenando a nossa comida, com consequências que  ainda serão sentidas pelas próximas gerações.  

Também estão no elenco Tim Robins, Bill Pulman, Victor Garber e Mare Winningham, entre outros.

Adriana Maraviglia
@drikared

Entre no Facebook e deixe seu comentário: