"Emily em Paris" diversão para se perder na cidade mais romântica do mundo - Revista Eletricidade

“Emily em Paris” diversão para se perder na cidade mais romântica do mundo

EMILY EM PARIS - FOTO: REPRODUÇÃO

Acabou de chegar à Netflix “Emily Em Paris”, uma nova série com a assinatura do produtor Darren Star, que tem em seu currículo algumas atrações muito queridas da TV nas últimas décadas como “Barrados no Baile”, “Melrose Place” e, principalmente “Sex and the City”, que aparece como referencia em diversas ocasiões no novo trabalho. 

No centro de tudo, a Emily do título é vivida com muita graça por Lily Collins, uma jovem publicitária de vinte e poucos anos que, de um momento para o outro, é transferida para cuidar de uma pequena agência, em Paris, recentemente adquirida pela empresa americana.

Sem falar uma palavra de francês, Emily tem uma tarefa dificílima pela frente, começando com a hostilidade dos novos colegas de trabalho, especialmente da chefe Sylvie (Philippine Leroy-Beaulieu), que simplesmente não a quer por perto.

Depois do fim de “Sex and the City”, o produtor Darren Star volta à mesma temática e parece trazer para a história uma versão 2.0 da personagem Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker). A jovem Emily não chega em Paris atrás de grifes e um amor, ela já tem um namorado sério em Chicago, e apenas parece querer dar um novo passo em sua carreira, onde as tais grifes de luxo são clientes atendidas pela agência que ela precisará ajudar a atualizar com seus conhecimentos de marketing nas redes sociais. 

Mas ninguém chega à “nave mãe” da moda e do estilo sem sofrer algum tipo de impacto e bem que Emily tenta soltar seu “eu” mais estiloso, mas logo percebe que ele não irá ajudá-la a combater a má vontade de seus novos colegas.

Nem precisa dizer que nada segue como Emily espera, embora os acidentes de percurso a ajudem a encontrar seu lugar.

Apesar de apresentar aquela porção de clichês que o cinema americano quase sempre reproduz quando tenta retratar os franceses, o roteiro é tão divertido que você irá perceber que já comprou a velha ideia do  imperialismo americano de que a população da cidade é mal educada por simplesmente negar-se a falar inglês. 

O carisma de Lily Collins e o  encantamento provocado pela fotografia deslumbrante da cidade mais romântica do mundo ajudam a  embalar o sonho vendido pela série. 

Para assistir sem medo; “Emily em Paris” é puro escapismo, uma comédia romântica alto astral que vai te levar para bem longe da realidade, mas que com certeza você irá maratonar sem conseguir levantar do sofá. E, quando levantar, já estará com o celular em mãos procurando avidamente por  notícias da segunda temporada. (eu sei, porque aconteceu comigo…)

Adriana Maraviglia
@drikared

Assista ao trailer de “Emily em Paris”:

Entre no Facebook e deixe seu comentário: