Lista: Nos 60 anos de Cazuza, suas 13 músicas essenciais

Hoje é o dia dele! Se estivesse vivo Cazuza estaria completando hoje 60 anos e para comemorar a data, a Revista Eletricidade preparou uma lista com 13 músicas essenciais de sua carreira.

Tudo começou no início da década de 80, quando Agenor de Miranda Araújo Neto, ou simplesmente Cazuza, apelido que ganhou do pai, ainda antes de nascer, despontou como vocalista da banda Barão Vermelho, no cenário efervescente do rock brasileiro.

Logo, ele e suas letras começariam a chamar atenção e a receber elogios e regravações de artistas como Caetano Veloso e Ney Matogrosso.

Assim, pouco depois de lançar  “Maior Abandonado” (84), o terceiro disco do Barão Vermelho, Cazuza partia para  carreira solo, o que aumentou ainda mais sua popularidade.

Infelizmente, enquanto a poesia de suas letras ficava cada vez mais conhecida em todas as suas vertentes, da mais romântica à mais contestadora, conquistando além do público roqueiro, os fãs da MPB,  a cada novo sucesso, ele começava a descobrir os primeiros sintomas da AIDS e sua saúde se deteriorava cada vez mais, até que, aos 32 anos, ele nos deixava, em julho de 1990.

Uma das vozes mais importantes de sua geração, dono de uma poesia única e polêmica, que desafiava o Brasil atrasado que começava a despertar da longa noite de 20 anos, imposta pela Ditadura Militar, se calava, mas sua obra permanece, encantando as novas gerações e servindo também para ajudar no tratamento de crianças e adolescentes com AIDS, através da Fundação Viva Cazuza, presidida por Lucinha Araújo, mãe de Cazuza. Viva Cazuza!

Exagerado

Todo Amor que Houver Nessa Vida

Maior Abandonado


Ideologia

Brasil

Blues da Piedade

Solidão que Nada

O Nosso Amor  a Gente Inventa

Faz Parte do Meu Show

Pro Dia Nascer Feliz

 

Boas Novas 


Down em Mim

Preciso Dizer que Te Amo

Compartilhe: