Novo episódio de Star Wars traz de volta a emoção para a Saga – Revista Eletricidade

Novo episódio de Star Wars traz de volta a emoção para a Saga

STAR WARS EPISÓDIO VII: O DESPERTAR DA FORÇA - FOTO: DIVULGAÇÃO

“Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força”, o novo filme da franquia, agora sob a responsabilidade da Disney, era, em princípio, algo que poderia dar muito errado.
Afinal, os personagens que fizeram com que gerações se apaixonassem por tudo o que acontecia em uma “Galáxia Muito Distante” agora se tornariam produto da imaginação de outras pessoas, não mais de George Lucas, seu criador e cabeça pensante de cada detalhe até então.

Mas agora, os fãs já podem relaxar, o primeiro filme da planejada nova trilogia da franquia está a altura de tudo o que vimos até agora, tem muita ação, a chegada de novos personagens, mas também o retorno de alguns velhos e inesquecíveis, que não deixaremos de amar.

Acima de tudo, o roteiro é coerente e soa como uma sequência natural de tudo o que veio antes, fazendo referência como uma história pregressa e trazendo alguns de seus elementos para o tempo presente, sem qualquer forçação de barra, ou longas explicações cheias de nomes e datas, que, sinceramente, estragariam por completo a magia.

E é magia que vemos na tela, o primeiro filme da terceira trilogia da saga, traz imediatamente à nossa memória as doces lembranças do capítulo IV da saga, “Uma Nova Esperança” (1977) e, assim, descobrimos que, depois que o Império ruiu, no Episódio VI “O Retorno do Jedi” (83), uma nova organização que mira o poder sobre toda a galáxia chamada “Primeira Ordem” tomou seu lugar e os antigos rebeldes, que derrubaram o Império, 30 anos antes, agora se tornaram a Resistência.

Nesta nova ordem, os Jedis foram proscritos e depois que eles foram exterminados, restou apenas Luke Skywalker (Mark Hamill), o Jedi que tinha livrado o Universo da maldade do Império e ele  passa a ser alvo da Primeira Ordem. fugindo para um destino distante e ignorado, mas deixando um mapa para a Resistência encontrá-lo, se necessário.

Um dos líderes da Primeira Ordem, Kylo Ren (Adam Driver) quer encontrar este mapa a qualquer preço, adepto do Lado Negro da Força, em sua busca por Skywalker ataca maciçamente com seus Stormtroopers o planeta Jakku, com seu imenso deserto povoado por muita sucata de velhas batalhas e uma população miserável que vive da venda desta sucata.

Fazendo parte do exército de Stormtroopers, Finn (John Boyega) vê um de seus amigos morrendo em sua frente e, repentinamente, ganha consciência de que está lutando do lado errado da guerra e decide fugir de tudo aquilo.

Em sua fuga, liberta Poe Dameron (Oscar Isaac), o jovem piloto que estava levando o mapa dentro de um fofíssimo droide BB8.

No meio de tanta luta, a nave em que os dois estavam fugindo cai em Jakku e Finn e o droide encontram Rey (Daisy Ridley), uma garota esperta que vive de vender sucatas para um explorador chamado Unkar Plutt.

É desse explorador que Rey rouba uma velha nave e mostra que tem ainda muito mais capacidades que sequer poderíamos imaginar, quando ela e Finn encontram outros personagens que contribuíram muito na derrota do Império. (vou ficando por aqui, não gosto de publicar spoilers)

Com um ritmo fantástico, a aventura é fascinante tanto para os fãs mais nostálgicos, como para os que estão chegando agora, graças ao roteiro desenvolvido por Lawrence Kasdan, Michael Arndt e JJ Abrams.

Como diretor, Abrams provou que é o homem certo para trazer a saga de volta a seus dias mais gloriosos. Depois do fraco desempenho dos três filmes mais recentes que serviam para mostrar o que tinha acontecido antes do quarto episódio, este é um retorno triunfal e espero que os dois próximos filmes prometidos venham com a mesma pegada.

Adriana Maraviglia
@drikared

Assista ao trailer de “Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força”: 

Entre no Facebook e deixe seu comentário:

Faça um Comentário