Eric Clapton ainda faz em seu novo disco – Revista Eletricidade

Eric Clapton ainda faz em seu novo disco

ERIC CLAPTON - FOTO: DIVULGAÇÃO

O nome que Eric Clapton escolheu para seu 23º disco de estúdio, “I Still Do”, que dá para traduzir como “Eu ainda faço”, parece ser a afirmação mais clara e sincera da conclusão que as pessoas tirarão logo a primeira audição deste novo trabalho.

O guitarrista que era chamado de “Deus”, em 1967, quando tinha apenas 22 anos e tocava no John Mayall’s Bluesbrakers, continua fazendo jus ao título, aos 71 anos de idade.

Mas um “Deus” um pouco mais comedido, sem aquela urgência de mostrar tudo o que é capaz e produzido por Glyn Johns, o mesmo produtor do primordial “Slowhand” (77), o disco traz algumas obsessões de sempre de Clapton, como o blues da década de 30 e Robert Johnson, mas também algumas novas canções que ajudam a mostrar como o talento do músico para criar melodias agradáveis continua intacto.

Abrindo com “Alabama Woman Blues”, de Leroy Carr, a recriação da faixa de 1930 vem com uma batalha ferrenha entre piano e acordeon, que abrem espaço aqui e ali para a guitarra precisa e econômica de Clapton.

“Can’t Let You Do It” tem cara de country blues, com um hammond indo aonde a guitarra de Eric não vai.

Enquanto “I Will be There” é uma balada simpática, que levantou todo tipo de rumores, quando foi divulgada pela primeira vez, por conta de ter o nome Angelo Mysterioso, como um de seus colaboradores. Pseudônimo que tinha sido usado anteriormente por George Harrison, em outra ocasião. O fato é que a canção traz um colaborador que não quer ser identificado, que Eric até agora não revelou quem é, mas que muitos já apostam que pode ser Ed Sheeran, que já participou de algumas apresentações de Clapton.

“Spiral” é uma das novas composições, um blues suave, em que a guitarra ajuda a reforçar a ideia da letra que soa confessional e diz “Você não sabe o que significa ter esta música dentro de mim…”

Mais algumas faixas e é a vez da arrepiante “Stones In My Passway”, uma escolha nada óbvia do repertório de Robert Johnson, trazida com todo o respeito que Clapton, como eterno pupilo, poderia ter por um de seus mestres entre os bluesmen.

ERIC CLAPTON - I STILL DOTambém merece destaque “I Dreamed I Saw St. Augustine”, uma deliciosa regravação de Bob Dylan, que na voz do guitarrista nos leva a um passeio cheio de graça e sutilezas até a década de 60.

Outro tipo de viagem, o standard “I’ll be Seeing You”, gravado anteriormente por Billie Holliday, fecha o disco com muita classe e suavidade.

A capa de “I Still Do” traz Eric Clapton retratado pelo artista plástico Peter Blake, aparentando tranquilidade. Aliás, como deve ser para um septuagenário genial que ainda tem tanto a mostrar ao mundo com sua arte.

 

Adriana Maraviglia
@drikared

Confira as faixas de “I Still Do” 

1.Alabama Woman Blues
2.Can’t Let You Do It
3.I Will Be There
4.Spiral
5.Catch The Blues
6.Cypress Grove
7.Little Man, You’ve Had a Busy Day
8. Stones In My Passway
9.I Dreamed I Saw St. Augustine
10.I’ll Be Alright
11.Somebody’s Knockin’
12.I’ll Be Seeing You

Assista ao vídeo da música “Can’t Let You Do It”:

Assista ao vídeo de “Spiral”:

Entre no Facebook e deixe seu comentário: