La Traviata, de Giuseppe Verdi, abre a temporada lírica 2018 do Theatro Municipal de São Paulo – Revista Eletricidade

La Traviata, de Giuseppe Verdi, abre a temporada lírica 2018 do Theatro Municipal de São Paulo

Uma das óperas mais populares do repertório lírico mundial, La Traviata, com música de Giuseppe Verdi e libreto de Francesco Maria Piave, estreia no Theatro Municipal de São Paulo no dia 12 de maio, às 20h. Ambientada em Paris, no século XIX, a obra é  baseada no clássico “A Dama das Camélias”, de Alexandre Dumas Filho, e fica em cartaz até o dia 23, sempre às 20h, com exceção da récita de domingo, 13, às 18h.

“É uma ópera que nos dá enorme satisfação montar porque o público vivencia uma descoberta. As pessoas vão perceber que já conheciam as árias de filmes como “Uma Linda Mulher” e “Priscila, Rainha do Deserto”, mas não sabiam. Por ser uma ópera com música familiar, nosso desafio foi encená-la com alguns recursos novos. Entre eles, destaco a Cisne Negro Companhia de Dança, que apresentará coreografia concebida por Dany Bittencourt. Estas novidades vão tornar a experiência do público ainda mais prazerosa”, pontua o Secretário Municipal de Cultura, André Sturm.

A ópera conta a história da cortesã Violetta Valéry  e do nobre Alfredo Germont, que  se apaixonam em uma festa, mas se veem aprisionados aos preconceitos e às tradições de uma sociedade conservadora e são obrigados a tomar decisões que alteram suas vidas de forma irreparável. No papel de Violetta, estão as sopranos Nadine Koutcher e Jaquelina Livieri, e como Alfredo, os tenores Fernando Portari e Georgy Vasiliev.

Com concepção e direção cênica de Jorge Takla, a produção tem direção musical e regência do maestro titular Roberto Minczuk à frente da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. O Coro Lírico Municipal de São Paulo fica sob comando de Mário Zaccaro. Convidada para a montagem, a Cisne Negro Cia. de Dança participa com duas coreografias assinadas por sua diretora artística, Dany Bittencourt. A produção tem cenografia de Nicolás Boni, desenho de luz de Fabio Retti e figurino de Cássio Brasil.

 A obra possui uma das melodias mais conhecidas do universo operístico: “Brindisi”, já interpretada por grandes tenores como Luciano Pavarotti.

“La Traviata é um dos títulos mais conhecidos de todos os tempos. Tem uma orquestração leve e singela – mas com momentos apoteóticos – que se alinha perfeitamente com os textos das árias e dos conjuntos”, revela Minczuk. “É interessante da primeira à última nota. Não tem um momento monótono. Tem muita alegria e muita tristeza. É uma ópera completa.”

Takla, que já dirigiu La Traviata no Theatro Municipal em 1996 com a Orquestra Experimental de Repertório, diz que é sempre um desafio montar uma ópera tão conhecida e tão querida pelo público, mas sabe que está trabalhando com excelentes profissionais. “Tudo é de primeiríssima qualidade. São os corpos artísticos do Theatro Municipal reunidos para contar uma história que trata de temas universais: empoderamento feminino, liberdade sexual das mulheres e o preconceito que existe com mulheres fortes e livres, que podem abalar uma estrutura familiar pré-estabelecida”, explica o diretor.

E este será só o começo, na programação da temporada lírica 2018, ainda chegam ao Theatro Municipal: “O Cavaleiro da Rosa”, de Richard Strauss (15/06), ”Pelléas et Mélisande”, de Claude Debussy (12/10) e “Turandot”, de Giacomo Puccini (16/11), que fecha o ano.

La Traviata, de Giuseppe Verdi – Local: Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos – Praça Ramos De Azevedo, s/n – República – Datas: Sábado, 12/5, 20h. Domingo, 13/5, 18h. Segunda-feira, 14/5, quarta-feira 16/5, quinta-feira, 17/5, sexta-feira, 18/5, segunda-feira, 21/5, e quarta-feira, 23/5, 20h – Ingressos:  de 40 a 150 reais – Vendas na bilheteria do Theatro Municipal de São Paulo ou pelo site www.theatromunicipal.org.br. – Horário da bilheteria: De segunda a sexta-feira, das 10h às 19h, sábados e domingos, das 10h às 17h. Nos espetáculos à noite, a bilheteria permanece aberta até o início do evento; em dias de espetáculos pela manhã, o espaço abre ao público duas horas antes do início da apresentação. Apenas venda e retirada de ingressos para os eventos do Theatro Municipal de São Paulo.

Entre no Facebook e deixe seu comentário: