Não Olhe Para Cima brinca de dizer verdades

NÃO OLHE PARA CIMA - FOTO: REPRODUÇÃO

Como um bom Papai Noel, a gigante do streaming Netflix guardou para a véspera do Natal o seu melhor presente: uma mega produção com um grande elenco estreando no dia 24/12.

Me refiro a “Não Olhe Para Cima”, do diretor Adam Mckay, que como presente é aquele de amigo secreto “sincerão” e ao mesmo tempo da zoeira, ou seja, uma enxurrada de verdades berradas na cara e às gargalhadas.

A astrônoma Kate Dibiasky (Jennifer Lawrence) encontra um novo cometa em rota de colisão com a Terra, e junto com Dr Mindy (Leonardo DiCaprio), o orientador de seu doutorado, precisa convencer o restante do mundo de que, se nada for feito, levará ao fim da vida na Terra em um prazo de apenas 6 meses.

Como cientistas, o caminho que os dois encontram é o mais lógico, procurando logo pela ajuda do governo na figura da presidente dos EUA (Meryl Streep), mas as coisas se complicam quando ela, ao lado de seu assessor e filho (Jonah Hill) escolhe não acreditar na Ciência.

Depois dos excelentes “Vice” (2018) e “A Grande Aposta” (2015), Adam Mckay mostra que tem de verdade um talento muito especial para fazer o público rir de uma realidade que, fosse levada a sério, deveria mesmo causar muita indignação.

Um tipo de cinema que denuncia satirizando. E sobra para todo mundo, da mídia aos artistas, dos militares aos bilionários, do fascismo e conservadorismo de fachada até do comportamento de manada da população do mundo online, a metralhadora do diretor/roteirista não poupa nada nem ninguém.

No caso da loucura apocalíptica de “Não Olhe Para Cima”, a brincadeira ficcional do cometa é usada como alegoria para o sério e muito real problema das alterações climáticas causadas pela ação humana.

E se temos um mínimo de atenção aos acontecimentos que tem rolado nos últimos anos nesta questão,  sabemos que os cientistas já avisaram, os políticos, por ganância ou ignorância, ou pelas duas razões escolheram fazer pouco do aviso, a mídia não ajudou muito, preferindo seguir as ordens do dinheiro e do poder, restando ao nosso lado, o da população do mundo, lidar com a destruição que já tem começado a pipocar aqui e ali pelo planeta.

Quer entender como os governantes lidarão quando os problemas climáticos engrossarem e começarem colocar a nossa vida em risco?  É só lembrar a forma como certos políticos lidaram com a pandemia de Covid19. Levando  em conta o show de horrores que resultou em milhões de mortes pelo mundo afora alguém tem alguma dúvida de que o desfecho real para a humanidade, quando chegarem os piores efeitos da crise climática, será diferente do apontado pela ficção?

Adriana Maraviglia
@drikared2

Assista ao trailer de “Não Olhe Para Cima”:

Compartilhe: