Na Netflix, grupo de adolescentes ajuda Sherlock Holmes a desvendar onda de terror

Chegou à Netflix no último final de semana a série britânica “Os Irregulares de Baker Street”, uma super produção que reimagina o papel de personagens de pelo menos três histórias de Sherlock Holmes, os garotos de rua que,  na literatura de Conan Doyle, espionavam para o detetive. 

Na série, criada por Tom Bidwell, os tais garotos são os protagonistas, convocados pelo Dr Watson (Royce Pierreson) para ajudar a solucionar crimes que envolvem fenômenos sobrenaturais. 

Vivendo em um porão, o grupo de adolescentes órfãos e pobres,  é formado por Bea (Thaddea Graham), sua irmã Jessie (Darci Shaw) , Billy (Jojo Macari), Spike (McKell David) e logo  incorpora o príncipe Leopold (Harrison Osterfield), filho mais novo da Rainha Vitória, ávido por conhecer as ruas e viver aventuras depois de sentir-se  prisioneiro no palácio. 

O grupo parte para a ação, envolvendo-se ao longo dos 8 episódios da série em intrincadas tramas de terror. 

A história demora um pouquinho para engrenar, mas o carisma do grupo de adolescentes ganha a simpatia do público desde o primeiro momento. 

Movendo-se em uma recriação assustadora e caótica da Londres vitoriana, os garotos brilham enquanto vão desvendando cada mistério que o então viciado e decadente Holmes (Henry Lloyd-Hughes) já não tem mais capacidade para solucionar. 

Cheio de reviravoltas, “Os Irregulares de Baker Street” é o tipo de série que você não consegue parar de ver enquanto não chega a conclusão. 

E, certamente, depois do último capítulo você ainda vai correr para a internet para pesquisar sobre uma segunda temporada. Mas vamos te poupar o trabalho, embora ainda não exista uma notícia oficial da Netflix, o site da revista Newsweek publicou hoje que a segunda temporada da série já está em pré produção e as filmagens começam no meio do ano, em Liverpool. 

Já estamos aguardando ansiosamente.

Adriana Maraviglia

Assista ao trailer de “Os Irregulares de Baker Street”:

Compartilhe: